Amar, Comunicar e Captar! O que sentimos no seminário "Olhares da Gestão Cultural"

O encontro foi realizado no último dia 31 de agosto na cidade de Cubatão/SP. O evento foi promovido pela prefeitura de Cubatão, POIESIS e governo do estado de São Paulo.

Como sabemos (ou deveríamos saber) a comunicação é ferramenta essencial de relacionamento e convivência em sociedade. Em dias cada vez mais distópicos, comunicar-se passou a ser questão de vida ou morte, ou "traduzindo" para o universo da produção cultural/social, questão de sustentabilidade.


Falando em sustentabilidade, vamos começar pela "dor" de qualquer produtor cultural e empreendedor social: A Captação de Recursos.


Planejamento = Captação menos complicada


A gestora Daniele Torres iniciou o encontro e dividiu com o público presente as suas experiências na Captação de Recursos para projetos culturais, tema priori (vejamos mais a frente) de qualquer grupo, coletivo, movimento e instituição que queira iniciar ou dar continuidade ao seu trabalho.


Daniele reforçou que um bom PLANEJAMENTO é determinante na concepção de qualquer projeto (isso é válido também nas fases de execução, comunicação e entrega). Não é novidade, mas é um diferencial a ser considerado em nossos projetos. Será que muitas das iniciativas que não são realizadas pecam nessa fase? Temos certeza que sim.


Poderemos colocar vários argumentos para não realizar uma "boa" captação. Equipe? Qualificação? Estrutura? Apoios? Viabilidade? E por aí vai.

Comunic(Am)ar


O afeto é a chave para qualquer relacionamento bem sucedido, catalisador e potencial criador de emoções diversas, certo? Certo! E adivinha: a comunicação é a principal responsável por reforçar-lo em seu projeto!


Foi nessa linha que a mestre em comunicação Nara Almeida realizou a sua apresentação. Na publicidade (minha formação), somos "treinados" a atingir o público através de suas necessidades básicas de sobrevivência e status, sejam através de produtos relacionados a alimentos e bebidas, roupas, eletrônicos e carros, a satisfação é o objetivo e o clímax é o "retorno sobre o investimento".


Acontece que para atingir o topo da satisfação "fora do trabalho" da pirâmide de Maslow (ver abaixo) requer muita dedicação, respeito, talento e empatia por parte das marcas e comunicadores. Como a propaganda está atrelada (na maioria das vezes) a produtos, o êxtase está fadado a datas de validade e garantias estendidas.


Fonte: http://jovemadministrador.com.br/consumismo-x-piramide-de-maslow-uma-outra-visao-da-teoria/


Perceba que um projeto com grande capacidade de envolvimento é capaz de engajar pessoas, criar conexões positivas e fortalecer a identidade de comunidades e coletivos. Pronto para alcançar a auto-estima e realização do seu público?


Por outro lado, um projeto cultural ou negócio social é capaz de fornecer uma transformadora "experiência" (se tudo der certo), e criar uma que não cabe no peito de tanta alegria, conforme dito por Nara. Esse é o objetivo.



A maior barrinha é da___________________


Quem falou comunicação acertou!



Fui, vi, vivi, gostei e compartilhei!


Em se tratando de projetos culturais ou sociais, a comunicação é transmitida através da vivência e sentimentos que estão ou estavam lá. E esse doce e intangível objetivo só pode ser concebido pelo coração e pelo poder de empatia com o seu público e demais interessados em seu projeto.


A comunicação é essencial e deve ser pensada/ planejada bem antes da fase de captação de recursos, sim! E veja bem, não estamos falando de ferramentas como redes sociais, sites, jornais ou o famoso clipping. Foque na qualidade e clareza da mensagem e não no meio de comunicação.


Faça um exercício: desconstrua o seu projeto e o refaça pensando no seu público e parceiros, e não (somente) na sua visão de mundo. Como poderei conquista-los?


Estamos falando de essência, propósito e inspiração, valores que também reforçamos na Selo.


E aí, o que você está transmitindo através da sua produção?

SOBRE O AUTOR

MARCOS VINICIUS, Gerente de Projetos Criativos na Selo Criativo

Amante de histórias inspiradoras que já foram escritas, que estão sendo e daquelas que ainda não encontraram o autor.

#seminário #gestãocultural #comunicação #captaçãoderecursos

Posts Relacionados

Ver tudo
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags